A importância vital da Resolução de Conflitos

Resolução de Conflitos

Steve Keating CME, CSE – 20 de julho de 2014

Eu não sou um fã do conflito. Minha preferência é ter zero de conflitos na minha vida, tanto na minha vida pessoal quanto na minha vida profissional.

Minha preferência, porém, é irreal, pois os conflitos são parte do cotidiano. Eles acontecem! Por uma questão de fato, se você tem pulso e interage com outras pessoas, mais dia ou menos dia você também vai se deparar com conflitos.

Algumas pessoas vão a extremos para evitar o conflito. Eu acho que eles procuram evitá-los, porque eles acreditam que todos os conflitos levam a resultados pobres. Eles têm tão pouca confiança em suas próprias habilidades de comunicação que temem perder o controle de suas emoções, tornando a situação que originalmente causou o conflito ainda pior.

Essa é uma maneira difícil de levar a vida. Se você teme esse desafio e você está em uma posição de liderança, então resolver o conflito é muito mais do que um desafio, pois pode significar uma tragédia profissional.

Conflito não resolvido leva diretamente ao potencial não alcançado. Deixe-me repetir que, no caso em que você perdeu… o conflito não resolvido leva diretamente ao potencial não alcançado.

Se você é um líder que evita o conflito, então você é na melhor das hipóteses um líder limitado. Você pode tomar grandes decisões, contratar as pessoas certas, construir produtos sólidos e ser apreciado por todos. O que você não pode fazer é levar as pessoas sobre sua liderança e sua organização para uma posição que esteja limitada por sua incapacidade em resolver conflitos.

É como ver 40 dólares no chão e se abaixando para pegar US $ 20, na esperança de que alguém vá pegar os outros US $ 20 e colocá-lo no bolso. Nessa situação você acaba saindo com a metade do seu potencial. A solução pode parecer agradável, em um discurso, mas sinto muito em dizer, que essa é uma estratégia de negócio verdadeiramente um lixo.

Líderes não podem simplesmente esperar que o conflito se resolva. Conflitos raramente desaparecem, eles só fervem abaixo da superfície, causando estragos em sua organização. Se você não se importa o suficiente sobre as pessoas sob sua responsabilidade para de forma proativa resolver conflitos, então você provavelmente não se importa de forma suficiente para efetivamente liderar.

A resolução de conflitos é uma habilidade vital que os líderes precisam aprender.

Se você vê o conflito como perigoso, ele tende a se tornar uma profecia autorrealizável. Quando você entra em uma situação de conflito sentindo-se ameaçado, é difícil lidar com a questão de uma forma saudável e produtiva. Em vez disso, o mais provável é você se desligar ou explodir de raiva.

O conflito provoca emoções fortes e em alguns casos pode ferir os sentimentos e trazer decepções. Quando manuseados de forma não saudável, pode causar danos irreparáveis, ressentimentos e desconfianças de longa duração. Quando o conflito é resolvido de uma forma saudável e produtiva, aumenta sua compreensão sobre a outra pessoa, constrói confiança e fortalece os relacionamentos. Isto é verdadeiro para a vida pessoal e profissional.

Líderes eficazes possuem a capacidade de reconhecer e responder às coisas que importam para a outra pessoa. Eles respondem de uma forma calma, não defensiva, e respeitosa. Eles estão prontos para perdoar e esquecer, quando necessário, e são capazes de mover-se após o conflito sem guardar ressentimentos. Os líderes eficazes sabem que o compromisso não é uma palavra em vão e que, com responsabilidade podem desempenhar um papel na gestão de conflitos.

Líderes autênticos mantêm a crença de que enfrentar de frente o conflito é a melhor coisa para os dois lados. Ao lidar com o conflito eles se importam em ouvir além dos seus próprios ouvidos. Eles “sintonizam-se” com a outra pessoa para entender completamente o que eles estão dizendo e por que eles estão dizendo.

Quando as pessoas estão chateadas, as palavras que eles usam muitas vezes não transmitem os verdadeiros problemas que levam ao coração do conflito. Quando você ouve com sentimento, e consegue captar o que está sendo dito, você tem a oportunidade de compreender verdadeiramente o que a outra pessoa está dizendo.

Quando você está no meio de um conflito, prestando atenção aos sinais não verbais da outra pessoa isso pode ajudá-lo a descobrir o que a outra pessoa está realmente dizendo: Isso permite que você possa responder de uma forma que gere confiança, e chegar ao coração do problema. Um tom de voz calmo ou uma expressão facial interessada pode percorrer um longo caminho para relaxar uma troca tensa.

Aqui estão mais alguns pontos a considerar antes de tentar resolver um conflito:

Pense em resolução em vez de ganhar ou “estar certo.” Lembre-se, se você ganhar, em seguida, alguém perde. Se alguém se sente como derrotado, então ele pode se retirar por um tempo, mas ainda persiste o conflito.

Concentre-se no agora. Se você está guardando rancores baseados em ressentimentos do passado, a sua capacidade de ver a realidade atual será prejudicada. Resolver o conflito atual, e não refazer os antigos.

Deixe algo ir. Se não for possível chegar a um acordo, e persistir a discordância, o melhor é parar e refletir. Lembre-se de que é preciso duas pessoas para manter uma discussão. Se um conflito não leva a lugar nenhum, o melhor é parar, deixar a discussão, e seguir em frente.

Acredito firmemente que a pior coisa que você pode fazer quando se trata de gestão de conflitos ou esperançosamente, resolução de conflitos é não fazer nada. Se você realmente pretende levar essa questão à frente, você deve enfrentar este desafio, de uma forma carinhosa e pensativa.

Essa é a forma como líderes autênticos lidam com o conflito!

Texto publicado originalmente por Steve Keating em http://stevekeating.me/

Anúncios
Esse post foi publicado em Competências. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s